16 de janeiro de 2015

[Resenha] O Lado Mais Sombrio - A.G. Howard

Autor: A.G. Howard
ISBN: 9788581633381
Tradução: Camila José dos Santos
Páginas: 367
Ano: 2014
Editora: Novo Conceito



Nota: 5/5 








Sinopse:
"Alyssa Gardner ouve os pensamentos das plantas e animais. Por enquanto ela consegue esconder as alucinações, mas já conhece o seu destino: terminará num sanatório como sua mãe. A insanidade faz parte da família desde que a sua tataravó, Alice Liddell, falava a Lewis Carroll sobre os seus estranhos sonhos, inspirando-o a escrever o clássico Alice no País das Maravilhas. 
Mas talvez ela não seja louca. E talvez as histórias de Carroll não sejam tão fantasiosas quanto possam parecer.  

Para quebrar a maldição da loucura na família, Alyssa precisa entrar na toca do coelho e consertar alguns erros cometidos no País das Maravilhas, um lugar repleto de seres estranhos com intenções não reveladas. Alyssa leva consigo o seu amigo da vida real – o superprotetor Jeb –, mas, assim que a jornada começa, ela se vê dividida entre a sensatez deste e a magia perigosa e encantadora de Morfeu, o seu guia no País das Maravilhas.
Ninguém é o que parece no País das Maravilhas. Nem mesmo Alyssa..."
Enredo:

Como já foi dito, Alyssa consegue ouvir o pensamento dos animais e plantas, e durante a maior parte da sua vida ela ignorou da forma que pôde, ou ela os silencia. Como? Ela monta armadilhas para que eles ficassem presos e ela os use em seus mosaicos. Ela faz de tudo para não ficar parecida com a mãe, que está internada em um sanatório, coloca apliques coloridos no cabelo loiro, usa maquiagem pesada e roupas, no mínimo, espalhafatosas. No meio dessa vida nada normal de Alyssa há o Jeb, seu melhor amigo de infâcia, que a vê como uma irmã mais nova e está sempre pronto pra lhe proteger. Jeb é bonito, cabelos negros, musculoso, estilo desgrenhado, pele cor de oliva, olhos verde-escuros e é dois anos mais velho que Alyssa. Ele é uma das coisas que lhe ajudam a esquecer a parte louca de sua família. Porém, ela não vai poder ignorar esse lado dela por muito tempo. 



Em uma das visitas semanais que Alyssa e seu pai fazem a mãe dela, Alison está calma, apesar de manter a fixação de comer apenas em xícaras e pires, eles riem e conversam e por um instante parecem uma família normal, até que Alison vê um chaveiro com uma das fotos que ela tirou, uma mariposa azul, e diz que Alyssa nunca deveria ter visto o álbum. Então, uma mosca pousa no pescoço de Alyssa...

"Uma mosca pousa em meu pescoço, fazendo cócegas. Quando eu a espanto, ela vai pousar ao lado dos dedos de Alison. Ela esfrega as patinhas uma na outra. "Ele está aqui. Ele está aqui." Os sussurros do inseto ficam mais altos que o vento, e o resto dos ruídos ambientes, mais altos que o estalar de língua de Alison e da respiração cautelosa de papai.Alison inclina-se na direção do inseto. - Não, ele não pode estar aqui."

É aí que tudo fica de cabeça pra baixo, o pai de Alyssa sai para chamar uma enfermeira, enquanto isso Alyssa insiste para mãe explicar o que está acontecendo então ela conta a filha da maldição da família que existe desde o tempo dos Lidell, quando Alice teve a brilhante ideia de entrar na toca do coelho. Alyssa diz que vai atrás dos Lidell para quebrar a maldição, sua mãe diz que não, então Alysson decide ir atrás da toca do coelho ela mesma e questiona a mãe em que ponto da Inglaterra se encontra e mais uma vez Alison nega e diz que a filha não deve ir, tudo que ela diz é que ela deve manter distância dos espelhos.

"Ele virá buscá-la. Ele vai penetrar em seus sonhos. Ou no espelho... Fique longe do espelho."

Uma estranha tempestade de ventos começa e de repente as tranças de Alison enroscam-se em seu pescoço e quando Alyssa vai ajudar as tranças a forçam a estrangular sua mãe. A enfermeira chega e Alison é sedada e levada para o quarto.

Mesmo depois de deixar a clínica e se dirigir ao trabalho Alyssa fica perturbada por tudo que aconteceu na tarde e decide pesquisar na internet sobre mariposas e sobre o País das Maravilhas, então começa a relembrar sua infância, e que mesmo em meio de todos os insetos que falavam com ela, um se destacava... A mariposa azul. Ela chega em casa e começa a ter supostas alucinações, lembranças de uma menina loira, e um menino de cabelos azuis e alado. Resolve seguir as pistas da mãe e acaba achando uns objetos que estão presentes na história de Alice (e que Alison chama de "Tesouro") e seguindo todos os passos... Alyssa acaba em frente ao espelho do quarto... Com um rapaz atrás de si, o menino de seus sonhos, agora adulto. Ele instiga Alyssa à encontrá-lo...

"Estou esperando dentro da toca do coelho, amor. Encontre-me."

E então ela atravessa o espelho, direto para Inglaterra, ela encontra a toca do coelho e quando está prestes a pular, Jeb aparece por acidente e acaba indo parar nesse lugar desconhecido junto com ela.

Depois que eles atravessam a toca do coelho, é quando a verdadeira loucura começa, é quando a gente percebe o porquê do nome do livro ser "O lado mais sombrio". A.G. Howard retratou um País das Maravilhas inédito, um universo tão conhecido e ainda assim tão novo. No primeiro contato com o País das Maravilhas, eles encontram o "Coelho Branco".

"Não é o Coelho Branco ou nenhum outro tipo de coelho. É uma criaturinha parecida com um duende e do tamanho de um coelho. As pernas, braços e corpo são humanos, mas sem carne..."

Tive dificuldade pra imaginar essa criatura, mas mais pro final do livro descobrimos porque ele é assim.

Depois de passar por poucas e boas no País das Maravilhas, Alyssa encontra o garoto de seus sonhos e todas as lembranças voltam de uma vez. Morfeu a faz desejar o lado dela que ela ignorou a vida toda, que sempre desejou não ter. Jeb insiste que ela não pode confiar nele, que ele é louco e manipulador, mas Alyssa decide ir até o fim para quebrar a maldição e se livrar de tudo isso. Não que seja mentira o que Jeb acha do Morfeu, mas Alyssa não consegue ignorá-lo, nem as sensações que ele lhe causa. 

Bem gente, sinto que já falei demais, leiam o livro, é incrível. O Lado Mais Sombrio é o primeiro da trilogia Splintered. É o meu livro favorito, é a minha trilogia favorita. 

 
Espero que tenham gostado da resenha, beijos e até a próxima!
Nos acompanhem pelas redes sociais!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo