4 de fevereiro de 2015

[Mini-Resenha] Os contos de Beedle, o Bardo


Oi oi gente. o post de hoje é uma mini-resenha do extra de Harry Potter, "Os contos de Beedle, o Bardo" e logo logo faço dos outros dois, Animais Fantásticos e onde habitam Quadribol Através dos Séculos.  

"Era uma vez três irmãos que estavam viajando por uma estrada deserta e tortuosa ao anoitecer..."

Autor: J.K. Rowling
ISBN: 9788532516015
Tradução: Lia Wyler
Páginas: 107
Editora: Rocco
Ano: 2008
Pontuação: 3/5









Os Contos de Beedle, o Bardo é um livro de histórias do mundo bruxo, escrito por Beedle, feito para crianças bruxas. Como "Peter Pan" e "A Bela e a Fera" para as crianças trouxas. O livro tem uma bela introdução da J.K. Rowling. Cada conto tem uma moral, todas aplicáveis na vida real. Os capítulos contam com comentários especiais do bruxo Alvo Dumbledore.

O livro contém 5 contos. 

O primeiro é O Bruxo e o Caldeirão Saltitante que conta a história de um velho bruxo que ajudava os aldeões trouxas, e ao invés de contar de onde vinha sua verdadeira fonte de poder ele dizia que tudo aparecia pronto na sua panela. Porém, o bruxo falece, deixando tudo que tem para o filho, incluindo a panela. O filho acha no fundo do caldeirão um embrulho, quando abre encontra um lado de uma pantufa, sem sinal do outro lado. O filho com raiva, joga a pantufa no fundo da panela. Ouve-se uma batida na porta e o jovem bruxo vai atender, e uma senhora pede ajuda para sua filha que está doente, porém o bruxo a manda embora e bate a porta, quando ouve um barulho na cozinha avista o caldeirão, só que agora com uma perna saindo dele e está coberto de verrugas. O caldeirão começa a saltitar atrás dele pra cima e pra baixo, e quando outros aldeões aparecem com seus problemas e o filho ignora, mais o caldeirão se transforma. Quando não aguenta mais o filho diz a todos para trazerem seus problemas que ele resolverá, então o caldeirão cospe a pantufa e permite que o bruxo o calce com ela. 

Seguindo há A Fonte da Sorte que conta a história de uma fonte mágica, localizada no alto de uma montanha, cercada por um jardim, cuja as plantas só abrem caminho uma vez durante o dia mais longo do ano. Três bruxas são escolhidas pra entrar no jardim e acidentalmente uma delas leva o cavaleiro conhecido como "Cavaleiro Azarado", depois de passar por testes eles chegam. O final é bem previsível, mas a moral é interessante.


O terceiro capítulo se chama O Coração Peludo do Mago, é um dos meus contos favoritos, é bem interessante, então não vou dar muitos spoilers haha. Conta a história de um mago que achava o amor ridículo, o modo como as pessoas ficavam e perdiam suas dignidades quando estavam apaixonadas, para ele, era inaceitável. Então, usando artes das trevas, ele fez com que fosse possível nunca se apaixonar. Depois da morte de seus pais ele se torna dono do castelo. Achava que as pessoas tinham inveja dele por ter tudo e pela sua solidão, até descobrir que não. Ele resolve achar uma esposa, a mais bela, para que todos sentissem inveja, mas o plano não sai como esperado e o final é chocante. 

O quarto conto é Babbitty, a Coelha, e seu Toco Gargalhante. O conto trata da história de um rei que manda caçar todos os bruxos do reino, mas também quer um para lhe ensinar magia. Nenhum bruxo se atreve a aparecer com medo de ser pego, mas um charlatão aparece e pede ouro e outras riquezas ao rei para lhe ensinar. Depois de muito tempo tentando e ao ouvir a risada de Babbity, a velha lavadeira, o rei se acha um tolo e diz que no dia seguinte o "bruxo" o ajudará a fazer magia diante do reino e se alguém risse, ele seria decapitado. O charlatão vai a janela de Babbity e a vê com uma varinha na mão e os lençóis do rei sendo lavados sozinhos. Ele exige que Babbity faça feitiços no dia seguinte, porém em certo momento o rei tenta fazer um feitiço impossível e o charlatão imediatamente coloca a culpa em Babbity, que foge. Chegando a uma árvore os guardas ouvem risadas, o charlatão diz que é a bruxa e que o rei deveria cortá-la, o que é feito. Porém, Babbity continua gargalhando e numa reviravolta ela consegue que os bruxos sejam protegidos naquelas terras para sempre.

P.S.: Babbity foi a primeira menção a um animago no mundo bruxo. 


O último conto, quem já assistiu/leu Harry Potter conhece muito bem, é O Conto dos Três Irmãos. Conta a história de três irmãos que estavam viajando e se vêem fadados a atravessar um rio turbulento. Como os três eram versados em magia, construíram uma ponte, mas quando estavam atravessando a Morte aparece, chateada, pois eles deveriam ter morrido. Fingindo achá-los espertos e merecedores, a Morte concede a cada um deles um prêmio. O primeiro irmão pediu a varinha mais poderosa, a Morte atravessou a ponte e fez a varinha de um sabugueiro. O segundo irmão pediu-lhe algo ainda mais petulante, algo que fosse capaz de trazer as pessoas de volta à vida, a Morte pega uma pedra a margem do rio e lhe entrega, afirmando que aquilo ressuscitaria os mortos. O terceiro irmão, mais esperto e mais humilde, pediu algo que lhe permitisse sair dali sem ser perseguido por ela, então ela, de má vontade, lhe entregou um pedaço da própria capa de invisibilidade. Deixando a Morte o caminho livre, os três irmãos seguiram seu caminho, porém cada um dos três obteve consequências de seus pedidos. Os três objetos juntos formam As Relíquias da Morte. 

É isso gente, espero que tenham gostado, desculpem a demora, deem like e compartilhem. Tchau tchau e obrigada pela visita. 

Um comentário:

  1. Oiii ! Marquei você numa tag. Espero que faça <3 http://booksofclara.blogspot.com.br/2015/02/liebster-award-tag.html#.VNpkmfnF9jQ

    ResponderExcluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo