20 de dezembro de 2016

[RESENHA] "Sonata em Punk Rock", Babi Dewet.

Faaaala, trupe! Tudo certo? Hoje a resenha é especial. No dia do meu aniversário (23 de outubro), a Babi Dewet estava aqui na cidade (Manaus) para a sessão de autógrafos do livro. Eu tinha indicado para um amigo (Oi Vini!) e acabou que ele conseguiu ler antes de mim para pegar o autógrafo. Depois de uma festa surpresa que meu namorado e uns amigos blogueiros/leitores fizeram pra mim nós decidimos passar na sessão de autógrafos, mesmo sem a leitura prévia, para dar apoio, fazer entrevista e tirar umas fotos. Acontece que a Babi perguntou se eu já tinha lido e eu disse que não, e ela ME DEU DE PRESENTE DE ANIVERSÁRIO o livro com um autógrafo fofo! Nunca vou esquecer o gesto, Babi. Muito obrigada. Mas vamos ao que interessa... Quem aí curte música?



título

Sonata em Punk Rock

autor

Babi Dewet

coleção

Série Cidade da Música

Editora

Gutenberg

ano

2016

páginas

300

gênero

Young Adult


 "POR QUE alguém escolheria uma orquestra se pode ter uma banda de rock? Essa sempre foi a dúvida de Valentina Gontcharov. Entre o trabalho como gerente do mercado do bairro e as tarefas de casa, o sonho de viver de música estava, aos poucos, ficando em segundo plano. Até que, ao descobrir que tem ouvido absoluto e ser aceita na Academia Margareth Vilela, o conservatório de música mais famoso do país, a garota tem a chance de seguir uma nova vida na conhecida Cidade da Música, o lugar capaz de realizar todos os seus sonhos. No conservatório, Tim, como prefere ser chamada, terá que superar seus medos e inseguranças e provar a si mesma do que é capaz, mesmo que isso signifique dominar o tão assustador piano e abraçar de vez o seu lado de musicista clássica. Só que, para dificultar ainda mais as coisas, o arrogante e talentoso Kim cruza seu caminho de uma forma que é impossível ignorar. 
Em um universo completamente diferente do que estava acostumada, repleto de notas, arpejos, partituras, instrumentos e disciplina, Valentina irá mostrar ao certinho Kim que não é só ele que está precisando de um pouco de rock’n’roll, mas sim toda a Cidade da Música."


Em Sonata em Punk Rock conhecemos a Valentina, menina do gênio forte, fala o que quer para quem quer, mas apesar disso - e da aparência o mais punk rock possível - tem um grande coração. Nunca teve as melhores condições financeiras, trabalhava para ajudar a mãe a manter o pequeno apartamento em que moravam, mas seu sonho mesmo era estudar música. Apesar de saber que não conseguiria, ela faz a prova para melhor academia de música do país, a Margareth Vilela. Para sua surpresa ela consegue, mas seria impossível manter os estudos devido ao alto custo.

Uma pessoa inesperada e indesejada volta a sua vida e ela consegue se mudar para o conservatório para estudar. Mas as coisas não se tornam mais fáceis por causa disso. Valentina - ou Tim, como ela prefere no conservatório - sempre amou tocar guitarra, e estar no conservatório é estar cercada de música clássica para todos os lados e com todos os tipos de instrumentos possíveis. Se não bastasse isso ainda tem o grupo do ballet... Era o fim do punk rock!

Ela passa muito tempo se sentindo deslocada naquele lugar até fazer seus primeiros amigos, e mesmo depois disso continua recebendo olhares desaprovadores e cochichos pelas costas. Até que descobrem quem ela realmente é, o que por um lado é bom, pois eles passam a tratá-la com mais respeito, mas por outro é ruim, pois ela recebe muita atenção indesejada.

Como se isso não bastasse, ainda tem o filho metido, sem escrúpulos e irritantemente talentoso da diretora da academia, Kim. O menino a despreza desde o início e a trata da pior forma possível... Mas ela tinha que admitir, ele tocava piano como ninguém, e esse é o problema. Para passar para os próximos semestres da faculdade ela precisa saber tocar um instrumento clássico e escolhe o piano achando ser fácil. Acontece que ela descobre depois de muitas tentativas que é péssima e se vê obrigada a pedir ajuda de quem entende do assunto. Depois de arquitetar vários planos malucos para o menino ajudá-la, ela usa o mais provável: Chantagem. Acontece que ela sabe algo do garoto que ele não quer que ninguém saiba. ISSO! Ponto para Valentina.

Kim se mostra um professor rígido e que está deixando Valentina com dores nas mãos, nos pés, nas costas e em todos os ossos e músculos possíveis de tanto treinar. Mas pelo menos estava dando resultado. Quando a vida finalmente parece estar tomando rumo, o passado bate à porta e Valentina se vê em um conflito de sentimentos, decisões a tomar e um sonho para seguir.

OPINIÃO:

QUE LIVRO! Gente, eu não li esse livro, eu o engoli. Comecei em um dia e não conseguia mais parar de ler, até em pé esperando o ônibus eu estava lendo. Acho que já deu pra notar o quanto eu gostei. A Babi escreve de uma forma leve que te prende do início até o último ponto. Apesar do narrador em terceira pessoa, nós vemos o ponto de vista do Kim e da Tim e é extraordinário acompanhar os dois.

O toque especial do livro são os capítulos com títulos de música... E quando tinha um título de música triste eu já ficava "AI MEU DEUS O QUE ACONTECEU?!". A vibe do livro é incrível e assim que acabei de ler já queria ler de novo - tive que me segurar pra passar para o próximo livro da lista.

Não achei erros gramaticais, o que foi um ponto positivo. Mas o que eu achei foram tantas referências à outros livros e à cultura Pop em geral que fiquei maravilhada. De Percy Jackson a Star Wars, Valentina se mostrou uma verdadeira Geek com referências no livro inteiro. Adorei. A única coisa que me deixou com aquele pensamento de mais ou menos foi o final do livro. Apesar de te deixar com um gostinho de quero mais, creio que o final, naquela situação, não foi bem colocado para expressar o fechamento de um ciclo. Fora isso, o livro não deixa a desejar pra quem curte um bom Young Adult.

É isso, espero que tenham gostado, leiam o Sonata e até a próxima! Beijos!
Nos acompanhem pelas redes sociais ao lado! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo