28 de fevereiro de 2017

[RESENHA] Um Amor de Detetive | Sarah Mason

Ei trupe, tudo bem? Eu sei, a resenha era para ter saído ontem, mas acabei pulando além da conta o carnaval (haha!). Ainda estou naquela fase de livros com uma temática mais “leve” e hoje eu trago a resenha de um livro onde a minha guru¹ literária – Ranny, do blog clumsydreamer – me indicou, o livro em questão é o Um Amor de Detetive, de Sarah Mason.



Título: Um amor de detetive | Autor: Sarah Mason | Coleção: Colshannon | Editora: Bertrand | Ano: 2004 | Pag: 336 | Gênero: Romance


Neste divertido romance de estrégia de Sarah Mason, Um amor de detetive, os opostos se encontram e como não poderia deixar de ser, também se atraem. A bela Holly Colshannon é uma ambiciosa e desastrada jornalista da Bristol Gazette. James Sabine (apenas um pouco mais bonito que ela), é um sargento-detetive durão, grosseiro e ressentido. Levados pelo acaso , eles se encontram diversas vezes por conta de uma série de conicidências bastante oportunas. Rapidamente, a determinada Holly vê em James a grande chance de progredir em sua carreira e decide segui-lo por um período de seis semanas a fim de escrever uma coluna crimina, que poderá vir a ser o seu primeiro sucesso jornalístico. O lado positivo da situação é que ela consegue obter a tão sonhada coluna O lado negativo é que o bonitão não está nem um pouco feliz com a presença constante de Holly em sua vida.
Um livro com uma escrita leve e divertida, Um Amor de Detetive consegue ser divertido na dose certa e mesmo contando uma história que já conhecemos de diversos livros que já lemos o mesmo se destaca pelos seus personagens e pelo humor que se faz presente durante a leitura. Considerado um livro que se encaixa no que chamamos chick-lits - literatura voltada para o sexo feminino, vulgarmente chamada de "Literatura de Mulherzinha"- a história é simples e engraçada e sem um público alvo já apontado, ou seja, você homem está convidado a ler esse livro de “mulherzinha”.

Narrado em primeira pessoa, conhecemos a história da recém jornalista Holly Colshannon que trabalha em um jornal local, mas cobrindo funerais de animais de estimação que ela simplesmente detesta. Vivendo nessa rotina completamente ociosa, Holly vê a oportunidade de crescer no trabalho quando um funcionário acaba saindo do jornal e deixando a vaga de escrever sobre o departamento de polícia em aberto. Contudo, a vaga não seria entregue assim tão fácil para ela, pois ela precisa “provar” a quão boa repórter ela é, ou seja, acaba que um desafio surge nesse caminho, ela recebe a proposta de assumir a coluna policial durante seis semanas com o objetivo de escrever uma espécie de diário sobre tudo o que acontecer dentro da delegacia local.

Determinada em fazer com que isso funcione ao seu favor, provar que é uma excelente profissional e ganhar a principal coluna do jornal em que trabalha, Holly aceita essa espécie de desafio a ela proposto e consegue uma autorização para ser a “sobra” de um dos detetives da delegacia, mas por obra do destino ela acaba se juntando ao sargento-detetive James Sabine. James Sabine é aquele tipo de homem sem paciência, rude e sem o menor filtro que logo de cara detesta a ideia de ter uma pessoa grudada a ele e indo a todos os lugares a qual ele for chamado e deixa bastante claro a sua aversão a repórteres.

Durante essas seis semanas acompanhamos as encrencas que a protagonista se envolve e leva o sargento-detetive junto. Acompanhamos o desenvolvimento dessa relação que passa da aversão a um conviveu pacífico entre os dois a partir do momento em que ambos começam a trabalhar em um caso bastante estranho. Mesmo estando em uma relação conturbada, que depois se encera, com um jogador e convivendo bastante com James, Holly acaba se vendo em uma situação onde enxergar que Sabine por ventura do destino roubou seu coração, mas um problema deixa claro que Holly não pode seguir seu coração: James está noivo.

Entretanto, a história consegue desenvolver a relação entre os dois personagens com bastante simetria, não se apresando em entregar logo de cara o romance dos dois, mas construindo uma ligação entre os dois personagens e mostrando como cada personagem lida com relação que cada um já possuía.

Um livro bastante simples que nos traz no meio desse romance um mistério a ser solucionado. Sarah Mason conseguiu ser objetiva na sua história ao mesmo que foi divertida, conseguiu desenvolver um romance com maestria, dosou a ironia na medida certa sem parecer forçada e nos deu um desfecho merecido. Um Amor de Detetive é ótimo livro que conta uma história já conhecida nos livros de romance, mas de uma forma diferente e divertida. Todavia, não perde o seu encanto por ser uma história simples.

Recomendo muito.
Por hoje é isso, trupe! Beijos e até a próxima!
NOS ACOMPANHEM NAS REDES SOCIAIS! <3
________________
Guru¹ (s.m.)
Guia espiritual e religioso no hinduísmo.
Guia intelectual em matéria fundamental para uma pessoa.
Inovador aceito por um grupo (de música, de dança etc.). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo