7 de julho de 2017

[RESENHA] O Oceano no Fim do Caminho: o resgate da memória em uma fábula moderna




Editora: Intrínseca
Ano de publicação: 2013
Páginas: 208
Gênero: Fantasia;Aventura

Olá, queridos! Tudo bem? Eu sou o Edu e para a resenha desta semana, escolhi falar sobre o resgate da memória e toda a afetividade que cerca a infância, e a obra que sem dúvida se encaixa nesse tema é “O Oceano no Fim do Caminho” de Neil Gaiman, que, usando de uma fórmula simples e sutil, tornou-se essa fábula moderna tão encantadora.

A psicologia subdivide as memórias de um indivíduo em várias categorias, e a mais apropriada pra exemplificar o contexto dessa história é a “Memória Episódica”, trata de eventos autobiográficos (tempo, lugar, emoções associadas, como, quem, o quê, quando, onde, e as fontes de conhecimentos), da coleção de experiências pessoais que ocorreram em um determinado momento e local. Combinação perfeita com a fábula, que dentro da literatura é a narração de aventuras e fatos imaginários ou não.

A junção dessas duas coisas é a premissa principal da história, quando este homem de meia idade, que não tem o nome citado em nenhum momento da história, tem de retornar ao lugar em que passou sua infância para o velório de seu pai. A partir daí, ele é tomado por lembranças de acontecimentos estranhos que ocorreram 40 anos antes, da garota Lettie Hempstock e toda sua perspicácia, das aventuras ao redor da lagoa no final da estrada (o Oceano, segundo Lettie), de Ursula Monkton, o monstro disfarçado de uma bela babá, do mistério que cerca os arredores da fazenda, e de toda as aventuras que podem acontecer na infância de uma criança.

São muitos os motivos que fazem essa obra tão linda e de fácil identificação pra qualquer um que teve uma infância recheada de imaginação. Principalmente, se trata da separação entre a infância e a vida adulta, e o que as lembranças podem fazer positivamente na vida de alguém.

Li esse livro e fui tomado por recordações da minha infância, dos dias na casa da minha avó, dos anos que eu morei em um sítio, dos banhos de chuva, dos amigos de infância, e de como todo o contato com a natureza faz a sua imaginação fluir, e claro, como minha imaginação absorvia tudo isso e transformava em grandes aventuras, cheias de monstros e perigos. O resgate da memória vem tanto do protagonista como do leitor, as situações vividas por uma criança que ajudam na formação do caráter emocional e afetivo de qualquer um.


Por hoje é isso gente, espero que tenham gostado, nos acompanhem nas redes sociais e até a próxima! Beijos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo